CAMINHO DAS PEDRAS: NOSSO MUNDO

Neste mundo de mudança, de transição, onde tudo parece provisório, precário e inconstante, vemos o improviso e ausência de tranquilidade imperar, que o fato de crescer como indivíduo se torna um desafio complexo.

Desde que existimos, nascemos para mudanças, mas, só aprendemos isso de maneira rudimentar, sem ver o todo. As nossas escolhas são precárias e inconstantes, disso decorre, que por vezes, nos tornamos adultos atordoados, sobremaneira, pela impermanência e o improviso de se viver o novo continuamente, que talvez este fato, gere a intranquilidade, ausência de paz.

Não existe um manual digno para nos ensinar viver plenamente. O que sabemos, é só parte do que seja a complexidade da vida. Percebemos isso,  pelo fato de pôr vezes rimos quando deveríamos ficar atentos, ou  choramos ao passo que deveríamos rir. Podemos aferir que maioria dos eventos que nos acontece e não sabemos a sua motivação, são em decorrência de não compreendermos o todo.

Muito nos foi dito sobre como, o motivo e o porque existimos, porém, numa realidade do intangível há uma profusão de sentimentos e emoções que experimentamos e que nunca aprendemos o suficiente para passar pela vida de carne e ossos, em paz e tranquilidade.

Por fim, como agir frente ao mundo mutável e inconstante?  — Sabemos que a vida é finita, porque a morte é uma certeza. Então, como usar bem as nossas limitadas escolhas para passar pela existência terrena plenamente? 

CAMINHO DAS PEDRAS: A EXISTÊNCIA E A MUDANÇA

Existimos enquanto houver mudanças. O mundo que percebemos com nossos sentidos é transitório e mutável, mas, existe outro ainda maior permanente e suscetível as mudanças. Ocorre que, muitos de nós, não acreditam, porque imaginam que as mudanças só ocorram enquanto seres vivos: (da concepção no ventre da mãe até o túmulo).

Sabemos pela biologia, que isso é fato, desde as fases iniciais da vida há mudanças visíveis e táteis, como o desenvolvimento celular, dos tecidos, etc. Em sentido mais amplo, para se considerar uma existência não basta só o que vemos e/ou tocamos, porque isso não é tudo. Existe muito mais além do que os nossos cinco sentidos são capazes de perceber.

A maior parte do que somos, é imaterial, e está muito além do que nossos sentidos detectam. Trata-se, do inquilino que reside em nós, aquilo que é considerado imaterial: chamamos de consciência. Essa, é certamente a maior parte do que somos, porém, também, experimenta mudanças.

Portanto, o maior segredo que vale a pena conhecer, é compreender como as mudanças operam e mudam nossas vidas, continuamente. Além disso, as mutações substanciais que vão além do que notamos fisicamente e afetam todo nosso ser.

Embora, haja consenso para a maioria de nós, ao aceitar o que só os cinco sentidos reconhecem o mundo real, o que chamamos de mundo físico, porém, há outro, ainda muito maior. Há séculos, nos é dito que existe um mundo invisível, denominado (superior, mundo espiritual, reino da consciência, etc.), mesmo neste, se operam as mudanças.

Por fim, uma existência neste universo é passível de mudanças. E, o verdadeiro despertar, o acordar para uma nova realidade, se inicia com a percepção do todo, por exemplo: ao considerar que até os nossos pensamentos inferem mudanças no mundo. Pouco importa se cremos nisso ou não, fato é que há um ser que é a maior parte de nós, e que pertence ao imaterial e a eternidade, mas ainda esse, é suscetível as mudanças. Evoluir é perceber o mundo sensível e agir em dois mundos com único proposito, de nos tornarmos cada vez melhores seres humanos.