REFLEXÃO: O INIMIGO INTIMO

Sentir alguma ansiedade frente ao desconhecido é normal e natural. Foi graças a esse dispositivo de alerta que os ancestrais das cavernas conseguiram sobreviver aos predadores. Mas, em nossos tempos, se a ansiedade for decorrente da expectativa sobre o novo, o inevitável, e se, procrastinar ao invés compreender, criará monstros interiores que gerarão medo estressante.

O medo, dado a sua intensidade aprisiona e cega o discernimento. Ocorre uma espécie de prisão dentro si que limita a consciência e afeta o livre arbítrio: desde as escolhas básicas do cotidiano. Os efeitos do medo sobre a psique do indivíduo são sem medidas, porque afeta totalmente o seu modo de agir.

Há ainda, outros fatores associados ao medo, como o descontrole emocional, que invariavelmente decorrem daquilo que se desconhece, ou não se quer aceitar. Fato é, que os indivíduos envoltos pelo medo, acabam enfrentando inúmeros problemas: seja no ambiente familiar, relações sociais e no trabalho. Onde, a regra fundamental é serenidade e o autocontrole.

Então, o que fazer para domar esse monstro que vive dentro de cada um?

— Especialistas na área da psique humana, chamam essa qualidade (autocontrole) de inteligência emocional. Por isso, antes de qualquer coisa se deve precaver, encarando os temores do desconhecido de modo bem racional, porquê se não se fizer nada a respeito será levado a agir de maneira bem diversa a própria vontade.

Entretanto, à primeira vista parece simples e até sugira que tudo depende de racionalização, mas se deve ter em mente que a razão raramente consegue responder mais rápido e tão prontamente como as emoções.

Soma-se a isso, o fato é de que são as emoções que operam o sistema de escolhas, e são a partir delas que se externa as intenções reais. Que são prontamente reveladas pela linguagem não verbal, conforme brilhante pesquisa de (Weil, Pierre): “o corpo fala”

Por fim, há inúmeras maneiras, cuidados, que se pode adotar para evitar cair num círculo vicioso de insegurança, perda de controle, medo. E, a melhor delas é trabalhar o sistema emocional: ressignificando valores e crenças, sobretudo, com boas doses de empatia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.